18/09/2015 19:25 (casa do armando)

Não me importo de ser o Homem que carrega o peso de “que nunca por vencido me conheçam”. Porém estou cansado de procurar o que só me completa momentaneamente, o que não me eleva enquanto Homem puro, fiavel, de boas intenções… correcto. Estou cansado de viver sobre a pressão da imoralidade e da prevaricação que fui cometendo, de rever os meus erros noutros, sentindo a culpa e a falta de moral de criticar…quando já os imputei antes a alguém mas principalmente a mim mesmo.

Cansado da ansia de acertar para corrigir os erros do passado, esquecendo de aproveitar o hoje. Sendo que várias pessoas ao longo dos anos que me têm puxado, apoiado e perdoado, na maior parte tem sido perdido o mérito das suas ações. A verdade é que várias coisas ao longo dos anos levaram-me a não permitir ser ajudado, amado, a não me sentir apaixonado, a não ser demasiado tocado no coração e na mente, de ser feliz…permiti sim, que o amor fosse desvanecendo e o cansaço vencendo.
Sendo que o sucesso de um homem não pode ser só medido pelo sucesso professional e empresarial mas sim e até mais pelo sucesso pessoal e familiar, se o objectivo não pode nem deve ser focado no capital monetário e na posse, mas sim na felicidade, nas relações, no mérito, na ética…então sinto por vezes que tenho sido incompetente na persecução dos meus objectivos de vida.
Apesar disso decidi lentamente ser feliz…fazer feliz…amar o meu filho incondicionalmente, permitir que ele seja o Homem que eu ainda não consegui ser. Acredito que a experiência e a lição são a Mãe da perseverança e que o erro é o Pai dos acertos….dizem que sou bom pai.

WhatsApp chat